Compartilhamento social dos conteúdos em áudio: Saiba por que a sua marca precisa estar atenta a esta tendência.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O compartilhamento social dos conteúdos em áudio é uma grande tendência e tem conquistado um espaço importante na rotina de muitas pessoas. Não é à toa que existem aplicativos e plataformas criadas especialmente para essa finalidade.

Há inúmeras possibilidades de utilização de áudios nos negócios, além de diversas ferramentas disponíveis no mercado para impulsionar o desempenho dessa estratégia. Empresas que ignorarem esse recurso estarão atrás da concorrência.

Estima-se que em futuro próximo os resultados de pesquisa dos mecanismos de buscas passarão a exibir opções de conteúdos em áudio, assim como acontece com os vídeos e imagens.

E quando isso ocorrer, você não vai querer que a sua marca esteja de fora, não é mesmo?

Os visionários que já tiverem investido nesse tipo de conteúdo no site com certeza levarão vantagem.

Continue a leitura e descubra quais são os 5 pilares da criação de conteúdo compartilhável.

Por que você deve usar conteúdos em áudio?

Com certeza você já deve ter recebido, ou até mesmo enviado, algum conteúdo em áudio pelas redes sociais, principalmente pelo WhatsApp.

A grande questão é que não é só você ou os seus conhecidos que fazem isso, a maioria das pessoas também e isso é uma grande oportunidade. 

Conforme aponta um estudo, mais de 90% dos brasileiros preferem mandar áudios a digitar em aplicativos.

Outra pesquisa revela que os áudios realmente caíram no gosto popular, 56% dos participantes afirmaram gostar de enviar áudios, enquanto 57% afirmaram gostar de recebê-los.

Além disso, não são apenas gravações de voz que são partilhadas, mas também qualquer tipo de conteúdo em áudio. Os compartilhamentos vão desde músicas, poesias, piadas, mensagens motivacionais a até conteúdos informativos e jornalísticos.

Essa preferência ocorre principalmente como alternativa às limitações dos textos. Os áudios podem ser escutados durante a realização de outras atividades, não exigindo maior concentração. Empresas que investem nessa estratégia promovem maior otimização do tempo e flexibilidade para os usuários decidirem quando consumir um conteúdo.

Acessibilidade digital

Os conteúdos em áudio são fundamentais para promover acesso à informação as pessoas que por diversos motivos não podem ler ou possuem dificuldades para realizar essa atividade.

Um estudo feito em 2019 descobriu que cerca de 99% dos sites brasileiros apresentam algum tipo de vulnerabilidade que dificulta a acessibilidade digital. Isso quer dizer que as empresas que estão atentas com essa questão acabam criando diferenciação no mercado.

No entanto, vale alertar que promover acessibilidade digital para pessoas com algum tipo de deficiência é lei e deve ser cumprida.

Confira o que diz o Artigo 63 da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência:

“É obrigatória a acessibilidade nos sitessítes da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente.”

Como criar conteúdos em áudio que possam ser compartilhados?

Primeiramente, você precisa saber que os robôs do Google atualmente não conseguem identificar e rastrear áudios (por enquanto).

Por isso, se você deseja que uma página do seu site ou post do seu blog com áudio seja indexado (isso significa aparecer nos resultados de pesquisa do Google), você precisa investir na criação de conteúdo escrito em conjunto. 

A estratégia mais utilizada pelas marcas para essa finalidade são os posts em áudio. Nesse método é elaborado um artigo que posteriormente será narrado e disponibilizado em forma de áudio no mesmo local do post.

Alguns cuidados são interessantes na hora de criar esses textos. É imprescindível que os sinais de pontuações sejam utilizados corretamente, facilitando a leitura.

Além disso, vale optar pela construção de frases curtas e que sejam de fácil entendimento de todos. Para isso, é ideal dar prioridade sempre para utilização de termos simples e não complexos. 

Os podcasts são outra opção de conteúdo em áudio compartilhável e que pode ser utilizado no seu site.

Para se ter noção da força desse recurso, apenas no Brasil, quatro em cada dez internautas já ouviram podcast.

Como normalmente os podcasts são gravações mais longas que a narração de um post em blog, não é necessário transcrever todo o conteúdo para texto.

É ideal fazer um resumo com os melhores momentos, fazer uma breve sinopse do episódio ou ainda investir em uma pequena introdução sobre o tema abordado.

Também pode-se testar as três estratégias para verificar qual se adapta melhor ao seu negócio e traz mais resultados.

Ainda, é importante alertar que para que o Google considere esse material relevante e coloque a página nos resultados de buscas, é ideal que o conteúdo escrito tenha pelo menos 400 palavras.

5 pilares do compartilhamento social de conteúdos em áudio

As pessoas não compartilham coisas que podem ser facilmente encontradas, afinal, isso o outro pode achar sozinho.

Os internautas tendem a partilhar conteúdos que acham diferentes, relevantes, úteis ou até mesmo engraçados.

Veja, ninguém compartilha uma receita de miojo com um colega, a não ser que ela tenha algum toque especial realmente diferenciado.

Existem 5 palavras-chaves que classificam um bom conteúdo em áudio e aumentam as chances de ele ser compartilhado.

1.       Originalidade: A originalidade é criar conteúdo único, que não seja encontrado facilmente em outro local.  Nesse momento você precisa criar um diferencial da sua concorrência.

2.       Consistência: A consistência faz com que você crie uma maior conexão com o seu público-alvo. Aqui vale o clichê ‘quem não é visto não é lembrado’. Os seus ouvintes precisam saber que você está gerando conteúdo novo e com qual frequência. Isso faz com que eles criem uma rotina de procurar o seu material nos dias combinados, aumentando o engajamento.

3.       Relevância: Esse tópico refere-se à qualidade do conteúdo em áudio. Materiais rasos e pouco atrativos têm poucas chances de serem compartilhados.

4.       CTA (chamada para ação): Se você costuma consumir conteúdo de alguma marca, personalidade famosa ou influencer digital, já deve ter se deparado com os seguintes pedidos: curta, marque um amigo, deixe um comentário e, principalmente, uma solicitação de compartilhamento. Acontece que isso realmente funciona como estratégia de marketing, os resultados são mais significativos se você fizer uma CTA do que se não fizer.

5.       Autoridade: Seguindo corretamente os tópicos anteriores, você passa a se tornar uma autoridade no seu nicho de atuação. Isso faz com que você seja considerado fonte de conteúdo de qualidade que pode ser compartilhado.

Considerações finais

O compartilhamento social tem um enorme potencial de impulsionar os resultados do seu negócio. Dessa forma, não hesite em investir no recurso de botões para que o seu conteúdo possa ser enviado e partilhado em diferentes locais.

A sua empresa já está investindo na criação de conteúdos em áudio? Qual é a sua principal dificuldade com essa estratégia? Fale com um dos nossos especialistas que ele pode te ajudar!

COPYRIGHT © 2020. NOSSA VOZ PRODUTORA DE ÁUDIO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.